Os esqueletos «gigantes» Quinametzin achados no México

Autor: Planeta Maldek                     Tradução de: Rafael Barros

Ao redor do mundo tem sido encontrado evidencias que fazem assumir que no passado remoto existiram seres gigantescos, de aspecto humanoide. Se nos remontarmos décadas atrás, podemos encontrar manchetes publicadas em jornais do início de 1900 que mencionam achados de ossos gigantescos, e se recorremos as antigas lendas também podemos encontrar menções a gigantes, e uma dessas histórias fazem referências aos Quinamatzin no antigo México.

Segundo a mitologia asteca, os Gigantes Quinametzin povoavam nosso mundo durante a anterior era da Chuva do Sol. Eles haviam construídos muitos dos grandes monumentos que se encontram na Mesoamérica, com a antiga cidadela de Teotihuacán.

Os gigantes são mencionados em todo o mundo. Não importa onde olharmos, quase todas as culturas antigas falam de antigas lendas que detalham como em um passado longínquo, seres de grande altura governavam as terras.

Em 1995, no município mexicano de Romita, situado no estado de Guanajuato, um professor de artes plásticas e escultura, chamado Tito Serrano, encontrou sete esqueletos encontrado no estilo antigo dos Otomi e Chichimecas, culturas nativas da zona.

Gigantes no passado remoto

Não eram normais de acordo com a sua estatura, por esse motivo se solicitou a intervenção dos especialistas do Instituto Nacional de Antropologia e História, o INA, disse Serrano, quem foi em seu momento diretor da Casa da Cultura na administração anterior.

Foi precisamente durante as escavações para a construção do novo edifício da casa da cultura quando os trabalhadores avisaram do achado a seus superiores para que os trabalhos fosses suspensos enquanto o INAH conduzisse as investigações. Felizmente o mestre Serrano conseguiu medir as ossadas, portanto, determinou que os sete esqueletos eram da mesma estatura, todos mediam 2 metros com 45 centímetros e o crânio tinha a forma de uma lâmpada e com as cavidades oculares muito grande. Os dedos dos pés eram muito compridos e uniformes o que chamou a atenção dos pesquisadores, pois os pés humanos têm uma definição descendente do maior ao menor, onde esses restos se consideravam estranhos.

Lamentavelmente parece ser que as novas autoridades da cultura e história dessa cidade não se interessou pelo achado já que até a data ninguém tem perguntado sobre esses restos que o INAH tem sob custódia. Muito anos se passaram desse achado e não há informação no que se refere aos esqueletos gigantes encontrados desse povoado.

Gigantes da Patagônia.

Existem testemunhos de vários conquistados espanhóis, nos que se narra que os astecas creiam que suas terras haviam sido habitadas pelos homens e mulheres mais altos, mas todos eles morreram após uma guerra massiva na região.

Curiosamente, se se dermos uma olhada no Códice Ríos, ou Códice Vaticano A, a tradução italiana de um antigo manuscrito escrito durante a Conquista espanhola, os gigantes habitavam Mesoamérica.

Segundo as representações do códice, os guerreiros astecas chegaram a lutar contra esses seres gigantes.

É dito que os gigantes Quinametzin construíram a antiga cidadela de Teotihuacán que se traduz como «local onde os homens se converteram em deuses», e a Grande Pirâmide de Cholula, considerada a maior pirâmide jamais construída. Diz-se que quando os conquistadores espanhóis chegaram na América, viram gigantes reais de carne e osso.

Fonte: Planeta Maldek

Publicado por Rafael Barros

Analista de sistemas apaixonado pelos estudos da teoria dos antigos astronautas e pesquisador da Associação Mato-grossense de Pesquisas Ufológicas e Psiquicas- AMPUP - MT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: