A magnifica cidade de Petra na Jordânia

Autor: April Holloway

Traduzido por: Rafael Barros

A cidade perdida de Petra na Jordânia – uma das 7 novas Maravilhas do Mundo – é um majestoso e milenar lugar que talvez abrigava segredos ocultos na espera de ser revelados.

No ano de 1812 foi redescoberta pelo explorador suíço Johann Ludwig Burckhardt que havia passado muitos anos estudando árabe e a história do Islã. As escavações arqueológicas na área têm demonstrado que foi ocupada pela primeira vez há mais de 9000 anos.

Seu nome, “Petra”, é uma palavra grega que significa “Pedra”, porque a cidade foi talhada dentro da rocha arenito vermelho-rosa do deserto jordano. A cidade de Petra está composta de centenas de tumbas, casas, um teatro – com uma capacidade para mais de 3000 pessoas –, templos, obeliscos e altares onde os animais eram sacrificados para acalmar os deuses ou para pedir-lhes favores. A entrada da cidade se realiza através de um caminho muito estreito, com precipícios de cada lado e o primeiro que se vê ao entrar é o Tesouro talhado (Al Khazneh). Os estudiosos não estavam de acordo com tal denominação. Somente se tem recuperado o 15% da cidade, o 85% restante permanece intacto, sob terra.

A misteriosa Petra foi ocupada por muitas tribos diferentes ao longo de sua história. Com base em relatos tradicionais, a primeira tribo conhecida que ocupou a área foi a dos Edomitas, dos quais sabe-se muito pouco. Mais tarde, em torno do ano 300 a. C., uma tribo politeísta árabe chamada os Nabateus, imigrou para a região. Foi a partir desse momento que se produziu o florescimento de Petra, se convertendo na capital de seu reino. Os Nabateus são considerados como os construtores de Petra e foram uma tribo tão famosa que a encontramos mencionadas por muitas civilizações daquele tempo. Assim mesmo, existem numerosos registros escritos que contém referências a eles na antiga Grécia, China e no Império Romano. O pouco que se sabe sobre os Nabateus e sua sociedade ao dia de hoje devemos isso sobretudo a Estrabão.

Petra e a cidade na que Indiana Jones saiu na caça do Santo Grau no filme Indiana Jones e a última cruzada. Um dos mitos sobre Petra procede das cruzadas e afirma que em algum lugar dessa área, Moises golpeou uma rocha para fornecer água aos Israelitas quando fugiram do Egito. Outro mito tem a ver com riquezas escondidas no Tesouro. Muitos caçadores de tesouro – valha a redundância – dispararam sobre a fachada em busca delas e ainda se podem ver as marcas.

As escavações seguem em marcha e estão revelando mais segredos. Uma das escavações mais recentes que intrigou os arqueólogos, sacou na luz uma obra de arte de estilo helenístico de mais de 2000 anos de idade, que representava a um menino com asas tocando a flauta. É possível que uma cidade tão magnifica e famosa, tenha sido construída por uma tribo “primitiva” dos Nabateus há mais de 2000 anos, sem algum tipo de ajuda?

Links relacionados

The lost City of Petra – National Geographic

Petra – Brown University

The ancient City of Petra

A Rose Red City

Petra – Myth and Reality

Vídeos relacionados

Fonte: https://www.ancient-origins.es/noticias-historia-y-arqueologia-lugares-antiguos-frica/la-magnifica-antigua-ciudad-de-petra-en

Publicado por Ufologia & Cosmos

Sou analista de sistemas apaixonado pelos estudos da teoria dos antigos astronautas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: