Essas são 3 antigas cidades mesoamericanas das que provavelmente nunca tenhas ouvido falar

Mesoamerica tem uma das histórias mais ricas do planeta. A quantidade de civilizações importantes que habitaram a região é extraordinária e todas forneceram grandes avanços em nossa cultura, como a construção de cidades gigantescas.

Entre seus êxitos mais importantes se encontram cidades emblemáticas do mundo, tanto por sua origem, como por suas dimensões e complexidade arquitetônica.

Vamos rever as três mais grandes e imponentes delas que, provavelmente nunca tenhas ouvido falar.

A cidade de Teotihuacán

Teotihuacán, uma das cidades mais importantes da Mesoamerica. Credito: Diego Delso / Wikimedia Commons

Localizada a 50 quilômetros da capital mexicana, Teotihuacán está a uns 2285 metros sobre o nível do mar, no altiplano mexicano.

Seu nome quer dizer “local de nascimento dos deuses” e está repleta de grandes mitos e lendas que incluem, inclusive, seres de outros mundos.

Teotihuacán foi uma das cidades com maior população e aglomeração do mundo antigo, tanto em economia, densidade população e religião. Sua história é tão extensa que, ainda na atualidade, é um mistério quem ou aqueles que a fundaram realmente.

Da mesma forma, é um enigma o porquê do seu abandono brusco no século IX. Três séculos mais tarde, os astecas a redescobriram, usando-a como templo para rituais e cultos religiosos.

Na “Caminhada dos Mortos”, a rua principal da cidade, havia pirâmides e monumentos perfeitamente alinhados com objetos celestes.

O maior monumento é a Pirâmide do Sol, localizada em pleno centro. É a segunda maior da América e a terceira do mundo, alcançando os 65 metros de altura.

A Pirâmide da Lua, considerada o monumento de pedra mais antigo de Teotihuacán, é o segundo monumento maior da cidade, e se dedicou na Grande Deusa.

Sua datação é de 200 a 450 anos d. C. e representa várias pirâmides que se construíram uma sobre a outra.

Cholula

A zona arqueológica de Cholula. Crédito: Diego Delso / Wikimedia Commons

Localizada perto de Tecnochtitlan, foi uma das cidades mesoamericanas antigas mais importantes na época do Império Asteca.

Sua população alcançou os 100.000 habitantes e era conhecida por seus grandes mercados e mercadorias únicas. A cidade era considerada sagrada, pelo que se construiu a pirâmide sagrada.

Depois da conquista espanhola, alguns edifícios foram derrubados e em seu lugar se construíram igrejas cristas. O último em construir-se foi a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, localizada encima da Grande Pirâmide de Cholula.

A importância da cidade deveu-se em que conectou durante milhares de anos os reinos toltecas do norte com os maias do sul. Sua beleza era tal que, quando Cortês a viu, a chamou “a cidade mais charmosa da Espanha”. Além disso, era a segunda maior do império asteca.

O monumento que mais ressalta da cidade é, sem dúvida, a Grande Pirâmide de Cholula.

Essa construção não somente rivaliza com as Grande Pirâmide de Gizé, sendo que, atualmente é a maior do mundo.

Sua base é quatro vezes maior que a de Gizé e é duas vezes mais alta. Apesar das obvias diferenças, quando se descobriu, grande parte dessa se encontrava sob grande capacidade de terra e vegetação, o que a fazia parecer mais uma montanha que um monumento artificial.

Seu nome tradicional é Tlachihualtepetl, que literalmente significa “montanha feita pelo homem” e, segundo um consenso entra a grande quantidade de teorias e achados que se fizeram na cidade, levaram a supor que essa se construiu em 300 a.C. por várias tribos com o fim de adorar ao deus Quetzalcoatl.

Tenochtitlan, a grande capital

Tenochtitlan é a maior cidade da América antiga. Crédito: bazarchihuahua.com

A grande capital do Império Asteca, encontrava-se onde está atualmente a Cidade do México.

A antiga capital se levantava em várias ilhas no medo do lago salgado Texcoco, nas proximidades do povoado mais antigo de Tlatelolco. Com o passar dos anos, Tenochtitlan cresceu rapidamente e se estendeu sobre penínsulas e ilhas criadas artificialmente, tomando cada vez mais terreno do lago.

Um século antes da chegada dos espanhóis, tanto Tenochtitlan como Tlatelolco uniram-se¸ criando uma enorme insular capital com uma população de quase 250.000 habitantes.

O último governante foi Montezuma II e, como o resto de cidades mesoamericanas está povoada de lendas.

Uma das mais importantes é sem dúvida, a da serpente emplumada, Quetzalcoatl, a qual foi banida por Huitzilopochtli e regressaria em volta de 15189 ou 1525, de acordo aos calendários dos sacerdotes.

Apesar de não ser tão conhecidas como outras, Mesoamerica teve a três das maiores cidades e importantes de todo o planeta, cheias de culturas e traduções excepcionais e únicas que, de uma outra forma, ajudaram a assentar as bases da civilização.

Fonte: https://planetamaldek.com/decodificado/estas-son-3-ciudades-mesoamericanas-antiguas-probablemente-nunca-hayas-oido-hablar/

Publicado por Ufologia & Cosmos

Sou analista de sistemas apaixonado pelos estudos da teoria dos antigos astronautas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: