O mistério dos Sete Sábios Sumérios e sua presença em várias culturas antigas

A menção de sete sábios que dominavam toda a sabedoria humana é uma constante na maioria das culturas de antigamente. Eram homens com uma sabedoria extraordinária, quem lhes atribua habilidades e conhecimentos de origem superior, quase divino. Quem erra essas pessoas de verdade e por que conservam uma posição tão importante nas mentes de nossos antepassados?

Os Apkallu e as lendas babilônias sobre os sete sábios

A presença dos sete sábios sumérios se remonta na antiga Babilônia, berço da maioria das correntes religiosas do mundo inteiro. Nos anéis de sua história, sobressai a existência de uns seres chamados os Apkallu. Segundo se descrevem, eram uma espécie de semideuses criados pelo deus Enki.

Um Apkallu com cabeça de pássaro sobre um relevo no palácio de Ashurnasirpal II, coleção do Museu Nacional de Varsóvia (Wikimedia Commons)

Os Apkallu emergiram da água Abzu, a massa de água primogênita aonde surgiram toda a humanidade e demais seres terrestres. Eram homens com forma de peixes e estavam cheios de uma grande sabedoria sobre as artes, costumes e capacidades humanas. Seu objetivo designado pelos deuses era estabelecer uma cultura e dar civilização na humanidade.

As enormes capacidades dos Apkallu não passaram despercebidas para a humanidade. Os escritos babilônicos indicam que chegaram a forma partes de uma corte real como conselheiros e sábios dos reis da Suméria antes do diluvio. Foram os responsáveis de ensinar aos seres humanos todas as artes e o conhecimento para alcançar um maior grau de desenvolvimento.

A presença de sete sábios na cultura da Índia

Na cultura babilônia não foi a única que contou com a presença de sete sábios com grandes dotes de inteligência. Na Índia¸ por exemplo, também existem relatos perto de nove ou sete personagens que influenciaram significativamente no avanço da sua sociedade. Essas histórias se remontam na época do imperador Asoka ou Ashoka, uma das grandes figuras políticas e intelectuais de toda Índia.

Retrato de Ashoka Vardhana. Wikimedia Commons (Domínio publico)

Para muitos historiadores e escritores, o imperador Asoka é um dos personagens mais sobressalentes na história da Índia. Foi um homem excepcional com uma percepção da vida quase futurista. Sob seu mandato, se promoveu a igualdade e tolerância em matéria de religião, e se aboliu a matança de animais e o alcoolismo.

O imperador Asoka e sua relação com os sete sábios

Asoka compreendeu que o ser humano estava dotado de uma grande inteligência, mais que muitas vezes a usava mal. Os avanços científicos e tecnológicos se empregavam para fins egoístas e pessoas, e não para o benefício e prosperidade geral. Prevendo resultados catastróficos para sua nação, Asoka decidiu fazer algo um tanto foram do comum.

Como se conta, o imperador Asoka fundou uma sociedade secreta, chamada os Nove Homens Desconhecidos. Esse conjunto de homens sábios se encarregou de guardar o conhecimento e os avanços humanos, afim de que não fossem usados com fins obscuros. As ciências naturais do passado e do presenta se manteriam em segredo, a salvo das mentes perversas.

Representação dos 9 Desconhecidos. (Domínio público)

Dessa forma se criou uma das sociedades secretas mais poderosas do mundo antigo, fundada pelo imperador Asoka. Os Nove Homens Desconhecidos evitavam o contato social, mantendo-se ocultos da vista pública. Não se envolviam nos conflitos públicos e religiosos de sua época, dedicados exclusivamente a guardar e aprofundar nas artes e saberes antigos.

Os sete sábios da antiga Grécia

A cultura grega também conta com a presença dos Sete Sábios, porem sua identidade era muito mais publica que na antiga Babilônia ou a Índia. Segundo registros gregos antigos, esses Sete Sábios foram os responsáveis de criar a filosofia grega e apresentaram um grande fluxo de conhecimento a seu povo.

Os sete sábios, representado na Crônica de Nuremberg.

Ora, a identidade desses homens tem sido um dos temas mais debatidos nas escritas da cultura grega. Ainda que a lista dos sete sábios gregos tem variado ao longo do tempo, geralmente se podem ler nomes comuns. Entre esses figuram, Cleóbolo de Lindos, Sólon de Atenas, Quilão de Esparta, Tales de Mileto e Pitaco de Mitilene, entre outros.

Sete sadios que protegem o conhecimento antigo

Os sete sábios do bosque de bambu bordado em tecido seda de cetim azul escuro, 1860-1880. (Wikimedia Commons)

A sociedade chinesa também fala em seus escritos antigo sobre da existência e relevância de sete sábios. É notável a semelhança existente entre as histórias babilônicas, índias, gregas e asiáticas sobre essa sociedade secreta e protetora do conhecimento.

Se trata do mesmo grupo, uma rede mundial de indivíduos que escondo os maiores segredos da humanidade.

Fonte: https://codigooculto.com/enigmas/siete-sabios-sumerios/

Publicado por Ufologia & Cosmos

Sou analista de sistemas apaixonado pelos estudos da teoria dos antigos astronautas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: